Urticária

O que é a urticária?

A urticária é uma das doenças dermatológicas mais frequentes na população, já que de 15 a 20% das pessoas têm pelo menos um episódio agudo de urticária ao longo da vida.1

A doença é uma reação vascular na camada intermediária da pele (derme) marcada pelo aparecimento transitório de manchas avermelhadas ligeiramente elevados (pápulas) acompanhadas muitas vezes de coceira (prurido) intensa 2,3 A urticária pode também ser acompanhada pelo angioedema,1 um inchaço súbito e bem demarcado,4,5 que atinge principalmente o rosto, extremidades e genitais,6-10 provocando muita dor. As causas da urticária são diversas, e vão desde reações alérgicas a medicamentos e comidas ao estresse emocional, entre outras.

As urticárias podem ser classificadas de acordo com a sua causa:

Induzida: a urticária induzida ocorre pela indução de estímulos específicos,5 principalmente o frio e o calor, exercício físico intenso, suor intenso, alguns alimentos (como crustáceos, castanhas, amendoins, aditivos alimentares), remédios (analgésicos, antitérmicos, anti-inflamatórios), picadas de insetos e até algumas plantas e pólen.14 Alimentos, aditivos e medicamentos, são responsáveis por quase 80% das urticárias. 15

Espontânea: é mais comum do que se imaginava, ocorre quando as lesões na pele surgem sem qualquer motivo especial aparente. Uma a cada quatro pessoas desenvolve urticária espontânea no decorrer da vida. 11-13

Além disso, a urticária é classificada de acordo com o tempo de sua duração:

Urticária Crônica: quando os sintomas persistem por mais de seis semanas1,11-13 Entre as urticárias crônicas, 2/3 dos casos são espontâneos e 1/3 induzidos.12

Urticária Aguda: quando duram menos de seis semanas1,12

Classificação da Urticária

Urticária crônica (UC)
- Aparecimento súbito de pápulas e/ou angioedema com duração > 6 semanas.

Urticária crônica espontânea (UCE)
- Também chamada de idiopática (UCI)
- Desenvolvimento espontâneo dos sintomas (sem fator desencadeante externo)

Urticária crônica induzida
- Sintomas induzidos por um fator desencadeante identificável

 

Físico
- Frio
- Pressão
- Calor
- Sol
- Demografismo
- Vibratório

Outro
- Aguagênico
- Colinérgico
- Contato
- Exercício

Fonte: EAACI, European Academy of Allergology and Clinical Immunology GALEN, Global Allergy and Asthma European Network EDF, European Dermatology Forum WAO, World Allergy Organizaion. Esquema adaptado pela Novartis Biociências do artigo Zuberbier T, et al. Allergy 2009/64?1417-26. e Zuberbier T, et al. Allergy 2014.

As lesões na pele provocadas pela urticária podem durar alguns minutos ou horas, e até dissipar-se e depois aparecer em outros locais, dando a sensação ao paciente de que mudaram de lugar.5-6 Vale lembrar também que a urticária não é contagiosa.16

Referências

1. CRIADO, Paulo Ricardo et al . Urticária. An. Bras. Dermatol., Rio de Janeiro , v. 80, n. 6, Dec. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0365-05962005000700008&lng=en&nrm=iso. Último acesso em 3 de outubro de 2014.
2. Definição urticaria. Disponível em: http://medical-dictionary.thefreedictionary.com/urticaria. Último acesso em 15 de novembro de 2014.
3. Definição de urticária. Disponível em: http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/urticaria.shtml. Último acesso em 15 de novembro de 2014.
4. Kaplan AP. Clinical practice. Chronic urticaria and angioedema. N Engl J Med. 2002;346:175–9.
5. Deacock SJ. An approach to the patient with urticaria. Clin Exp Immunol. 2008 Aug;153(2):151-61.
6. Maurer M, et al. Allergy 2013;68:816–819.
7. O’Donnell BF, et al. Br J Dermatol 1997;136:197–201.
8. Kang MJ, et al. Ann Dermatol 2009;21:226–9.
9. Barbosa F, et al. J Health Psychol 2011;16:1038–47.
10. Engin B, et al. J Eur Acad Dermatol Venereol 2008;22:36–40.
11. Greaves M. Allergy Clin Immunol 2000;105:664–72.
12. Maurer M, et al. Allergy 2011;66:317–30.
13. Zuberbier T, etal. Allergy 2009;64:1417–26.
14. Maurer M, et al. Br J Dermatol 2013;168:455–6.
15. Blog da Alergia. Disponível em: http://blogdalergia.blogspot.com.br/2006/12/urticria-causas-e-controle.html. Último acesso em 17 de setembro de 2014.
16. Yadav, S., & Bajaj, A. K. (2009). MANAGEMENT OF DIFFICULT URTICARIA.Indian Journal of Dermatology, 54(3), 275–279. doi:10.4103/0019-5154.55641.