Melanoma

Diagnóstico do melanoma

O médico que geralmente faz o diagnóstico do câncer de pele, inclusive do melanoma, é o dermatologista. Alguns desses profissionais são especialistas no diagnóstico e tratamento dessa doença da pele.

Se o melanoma é diagnosticado de modo precoce, a cura é muito elevada com cirurgia. Entretanto, quando metastático a taxa de cura é baixa, embora com as novas drogas imunoterápicas e as terapias que atuam nas mutações genéticas (terapia alvo) o cenário hoje é mais promissor.

Dr. Antonio C. Buzaid, médico membro do Centro de Oncologia do Hospital Israelita Albert Einstein e Diretor Geral do Centro Oncológico Antonio Ermírio de Moraes, na Beneficência Portuguesa de São Paulo – CRM 45405

Para que ocorra o diagnóstico precoce do melanoma é importante que haja acompanhamento médico com um dermatologista regularmente. Isso porque, o melanoma em estágio inicial pode surgir como uma mancha natural da pele, o que dificulta que os pacientes suspeitem do melanoma e busquem ajuda antes do avanço da doença. Desconfie do melanoma se uma pinta ou mancha apresentar:


  • Assimetria: um lado da lesão é diferente da outra.2

  • Bordas: bordas irregulares.2

  • Cor: diferentes tonalidades de vermelho, marrom, preto, azul ou rosa.2

  • Diâmetro: aumento do tamanho.2

  • Evolução: mudança na aparência e sintomas, como sangramento ou coceira.2



É muito importante que os pacientes conheçam os sinais e sintomas do câncer de pele e do melanoma e procurem um médico assim que suspeitarem de algo. No consultório, os pacientes devem relatar as alterações percebidas e mostrar ao dermatologista as manchas que despertaram tal preocupação.2

Pessoas com histórico familiar de melanoma, pele clara, muitas pintas, pintas diferentes umas das outras, que têm alta exposição aos raios ultravioletas (incluindo bronzeamento artificial) ou alguma debilidade no sistema imune estão mais sujeitas ao melanoma e, por isso, devem ter mais atenção aos sinais da sua pele e visitar o médico com mais frequência.2

Para confirmar ou descartar a hipótese de diagnostico do melanoma ou de outro tipo de câncer de pele o médico costuma solicitar uma biópsia, que consiste na remoção de um pedaço do tecido da mancha ou de células para posterior análise laboratorial.3

Dependendo do estágio do melanoma, que impacta no tamanho da mancha, o médico pode optar pelos seguintes tipos de biópsia:

  • biópsia excisional: biópsia mais indicada quando há suspeita de melanoma e a mancha ainda é aparentemente pequena. Nesta biópsia é retirada toda a mancha, incluindo um pedaço de tecido aparentemente saudável;4
  • biópsia punch: biópsia na qual é retirado um pequeno pedaço circular da mancha; 4
  • biópsia incisional: biópsia que retira a área mais irregular da mancha, quando ela é muito grande e não pode ser retirada em sua totalidade, por exemplo.4


Exames genéticos: uma nova realidade

Hoje no Brasil, além do diagnóstico e da classificação do melanoma de acordo com sua gravidade, já é possível recorrer a testes genéticos modernos capazes de determinar quais as mutações genéticas específicas do melanoma de cada paciente. Com isso, é possível saber quais tratamentos apresentarão os melhores resultados (por agirem especificamente nas mutações detectadas).5

Cerca de 50% de todos os melanomas, por exemplo, apresentam uma mutação denominada BRAF. Converse com o seu médico sobre os benefícios que este exame adicional pode trazer para o seu tratamento.6

 

Estágios do melanoma

Assim como outros tipos de câncer, o melanoma é classificado em quarto estágios, de acordo com sua gravidade (que considera a espessura do tumor e a velocidade com que se espalha no corpo). Para determinar o estágio do melanoma o médico poderá conduzir e/ou solicitar, além da biópsia, exames de imagem como tomografia computadorizada e imagens de ressonância magnética (IMR).7

Os quatro estágios principais do melanoma são:

Estágio 1

O tumor cancerígeno já se formou na pele, mas está pequeno e cresce de forma lenta.7

Estágio 2

O tumor cancerígeno, embora localizado, é considerado intermediário por ser maior (geralmente, com mais de 1 milímetro de espessura) e/ou crescendo de forma mais acelerado o que no Estágio 1. O tumor não é encontrado nos vasos e nódulos linfáticos e nem em órgãos distantes.7

Estágio 3

Melanomas removíveis: são tumores cancerígenos que já se espalharam para os nódulos linfáticos, mas que ainda podem ser removidos com cirurgia. Não há metástase (avanço) para regiões distantes.7


Melanomas não-removíveis: são tumores cancerígenos que já se espalharam da pele para os nódulos linfáticos, e os quais a cirurgia não é mais capaz de remover de forma integral. Não há metástase (avanço) para regiões distantes.7

Estágio 4

Também conhecido como melanoma metastático, neste caso o melanoma já avançou ou se espalhou para os nódulos linfáticos distantes de onde o câncer teve início, e/ou alcançou órgãos como os pulmões, fígado, cérebro ou ossos.7

Apesar desses estágios, nem todos os tipos de melanoma (sejam metastáticos ou não removíveis) são iguais. Existem diferenças genéticas entre os melanomas, que fazem da doença e de seu tratamento únicos.6,7

Referências

1. American Cancer Society. Signs and symptoms of melanoma skin cancer. Disponível em: http://www.cancer.org/cancer/skincancer-melanoma/detailedguide/melanoma-skin-cancer-signs-and-symptoms. Último acesso em 12 de abril de 2016.
2.Patient UK. Skin Cancer – Melanoma. Disponível em: http://patient.info/health/skin-cancer-melanoma. Último acesso em 14 de abril de 2016.
3. Mayo Clinic. Cancer. Disponível em: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/cancer/in-depth/biopsy/art-20043922. acesso em 14 de abril de 2016.
4. Mayo Clinic. Cancer. Melanoma. Disponível em: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/melanoma/basics/tests-diagnosis/con-20026009. Último acesso em 14 de abril de 2016.
5. Manual de Oncologia Clínica (MOC). Disponível em: https://mocbrasil.com/. Último acesso em 30 de maio de 2016.
6. Jang S, Atkins MB. Which drug, and when, for patients with BRAF-mutant melanoma? Lancet Oncol. 2013;14(2):e60-e69.
7. Melanoma just got personal. Stages of Melanoma. Disponível em: http://www.melanomajustgotpersonal.com/advanced-melanoma/#Stages-of-Melanoma. Último acesso em 14 de abril de 2016.