Acromegalia

Diagnóstico da acromegalia

O diagnóstico da acromegalia pode levar até 10 anos para acontecer, a partir do momento em que a doença começa a se desenvolver. Isso acontece por duas razões principais: a primeira é que a doença demora a apresentar sinais e sintomas e a segunda é porque a acromegalia é rara, o que pode dificultar sua suspeita e diagnóstico.1

Para o diagnóstico da acromegalia são necessários exames de sangue – para medição dos hormônios do crescimento (GH) e fator do crescimento semelhante à insulina 1(IGF-1) - e também exames de imagem.2

  • Exames de sangue para medição do GH e IGF-1: o aumento no sangue desses dois hormônios pode indicar o diagnóstico da acromegalia.2 Exames realizados em jejum.
  • Teste de supressão do hormônio de crescimento: é uma forma definitiva de diagnosticar ou descartar a acromegalia. Neste teste, os níveis do hormônio de crescimento são avaliados antes e depois de o paciente ingerir uma solução com açúcar. Na acromegalia os níveis de hormônio de crescimento (GH) permanecem altos mesmo depois da ingestão dessa solução.
  • Exames de imagem (ressonância magnética): 99% dos tumores produtores de GH estão na hipófise, portanto, após confirmação laboratorial da doença, seu médico poderá solicitar uma ressonância magnética de hipófise.2

Referências


1. Vilar L, Vilar CF, Lyra R, Lyra R, Naves LA. Acromegaly: clinical features at diagnosis. Pituitary. 2017;20(1):22-32.
2. Mayo Clinic. Acromegaly. Diagnosis. Disponível em: http://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/acromegaly/diagnosis-treatment/diagnosis/dxc-20177632. Acesso em 13 de junho de 2017.